Preocupação da Igreja pela Doutrina Social aos mais jovens: Sebastião Martins

MartnsO conjunto de textos desenvolvidos sobre a Doutrina Social da Igreja Católica, com origem no primeiro documento que trata dos problemas relativos à organização da vida social – a Encíclica Rerum Novarum do Papa Leão XIII, de 1891 – foi publicado neste mês de Setembro em língua portuguesa.

DOCAT: Como Agir? é uma tradução popular da Doutrina Social da Igreja Católica, publicada pela PAULUS editora, e que faz parte da colecção YOUCAT,cuja edição é especialmente dirigida aos «Queridos amigos jovens!», para que se sintam atraídos pelas leituras dos grandes documentos da Igreja no seu texto original e orientem a sua acção segundo as máximas da verdade, da justiça e do amor, pois, «com a força do Evangelho, podemos mudar realmente o mundo».

O documento foi apresentado em Julho, no âmbito da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) em Cracóvia, pelo Santo Padre, que o ofereceu a todos os peregrinos num gesto que faz parte do seu sonho e que se constitui como o ponto de partida para a campanha juvenil à escala global.

Neste momento, com o livro entre mãos, apercebo-me da frescura que os ensinamentos católicos conseguem transmitir, não só pela qualidade da edição desta publicação – um livro pequeno, fácil de manusear e de transportar, a delicadeza do papel, a riqueza tipográfica ou a multiplicidade colorida das imagens –, mas também pela sua capa, logo reveladora de um azul-mar que comunica simultaneamente serenidade e movimento.

A Doutrina Social da Igreja situa-se num ponto que se cruza entre a vida e a consciência cristã, convergindo com as situações do mundo e exprimindo-se nos esforços que os indivíduos, as famílias, os agentes culturais e sociais, os políticos e os homens de Estado realizam para lhe dar forma e aplicação na história, como evidenciou João Paulo II na Encíclica Centesimus Annus, 1991.

As orientações da Igreja Católica para os temas sociais são uma reflexão feita à luz da fé e da tradição eclesial. O ensinamento social católico é fundamental como instrumento de evangelização, pois revela e actualiza a mensagem de Jesus Cristo em contextos fundamentais da vida do homem, sendo para nós Angolanos e, acima de tudo, para os nossos jovens, fulcral, uma vez que celebramos este ano o Jubileu dos 150 anos da 2.ª fase da Evangelização de Angola (1866-2016), protagonizada pelos missionários da Congregação do Espírito Santo.

Neste sentido, porque as necessidades dos tempos assim exigem, a Doutrina Social da Igreja ao longo dos anos foi sendo enriquecida e aperfeiçoada. E, agora, chega-nos esta versão jovem da Doutrina Social Católica, prefaciada pelo Papa Francisco, que define a sua missão por meio da participação de jovens de diferentes países na sua elaboração e ilustração e na própria estrutura interna, seguindo os mesmos 12 capítulos e as 3 partes do Compêndio da Doutrina Social, lançado em 2004 no pontificado de João Paulo II. Esta divisão estrutural em 12 pontos dá resposta à pergunta que é lançada no título do livro: Como Agir?

Por meio d’Ogrande plano de Deus: o amor; da união, Juntos somos mais fortes: a Igreja e a sociedade; do que realmente importa Única e infinitamente valiosa: a pessoa humana; do Bem comum, personalidade, solidariedade, subsidiariedade: os princípios da Doutrina Social; d’A base da sociedade: a família; d’Avocação e profissão: o trabalho humano; d’O Bem-estar e justiça para todos: a economia; d’O Poder e moral: a comunidade política; de Um mundo – uma Humanidade: a comunidade internacional; da Preservaçãoda criação: o meio ambiente; de Viver em liberdade e sem violência: a paz; d’O compromisso pessoal e comunitário: a prática da caridade.

A Doutrina Social da Igreja Católica não pretende, por isso, ser um modelo de sociedade uno, pretende, sim, fazer chegar os seus princípios a todos os homens, alargando os ensinamentos do pluralismo e de tolerância na ordemsocial humana, agora, pela mão de milhões de jovens, de uma geração inteira, numa doutrina que se quer social e em movimento e numa «nova geração de cristãos – um milhão de jovens – que serão os evangelizadores da Doutrina Social da Igreja Católica».

 

Sebastião Martins (Leigo Católico)

 

 

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria