Adeptos pedem a demissão de Tomás Faria

Resultado de imagem para Tomás Faria petro de luanda

Depois do empate sem golos com o Kampala City do Uganda, em jogo pontuavel a acesso à fase de grupos da Liga de Clubes Campeões de África, os adeptos da equipa tricolor “exigem” a demissão urgente do presidente de direcção Tomás Faria.

O vice-campeão nacional teve uma exibição menos convivente diante do seu publico, na primeira mão da última eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga de Clubes Campeões de África.

Poucas oportunidades criadas, pessima finalização, falta de um ponta de raiz e  não inscrição de Toni, Yano, Jacques Tuyissengue e Dolly Menga, atletas dotados com potencial para fazerem a diferença no ataque,  está na base da “manifestação” atribuindo culpa e  “má” gestão da actual direcção.

No jogo de sábado, os adeptos maioritariamente sentados na bancada central, gritavam sucessivamente pelo afastamento de Tomás Faria.

Recordar que, o cenário viveu-se também na partida da 3ª jornada da presente edição do Girabola Zap, em que o Petro de Luanda perdeu na cidade do Lubango com o Desportivo da Huíla, por 0-1.

Outro sim está à possibilidade da privatização do maior patrocinador do clube, a Sonangol.
A entrada da quarta jornada do Girabola Zap, o Petro consentiu um empate (2-2) diante do estreante Williet de Benguela, e derrota (0-1) frente ao Desportivo da Huíla.

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria