Arcebispo de Luanda defende criação de nova mentalidade sobre acção solidária no país

O presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé, Dom Filomeno Vieira Dias, defendeu nesta terça-feira em Luanda durante a cerimônia de lançamento da Bolsa de Solidariedade Social a necessidade de criação de uma nova mentalidade para a ação solidária e não apenas de esmolas e ajudas esporádicas. O acto foi presidido pelo vice-presidente da República, Manuel Domingos Vicente.

Na ocasião Dom Filomeno convidado ao ato para uma aula de sapiência exortou aos presentes que não bastam apenas esmolas e ajudas mas sim estruturas, atitudes e uma nova mentalidade para ajudar quem mais precisa.

“A palavra solidariedade significa muito mais que um acto esporádico de generosidade, temos de ter uma nova mentalidade e pensar em comunidade e de prioridade a vida de todos sobre a apropriação de bens por parte de alguns”, alertou o Arcebispo durante a aula de sapiência.

O Bispo apelou também que não se pode viver na ilusão de tantos reformadores que acreditam ingenuamente que basta aprovar leis e instaurar instituições para garantir os resultados.

Estimular, impulsionar e reforçar as acções de solidariedade para com as populações vulneráveis em todo país; reforçar os mecanismos de rigor e transparência que asseguram que os bens, meios e serviços oferecidos cheguem aos seus destinatários, promover o movimento de voluntariado e apoiar a criação de bancos de alimentos a nível do país;

São alguns dos objectivos específicos da Bolsa de Solidariedade Social uma iniciativa do executivo angolano em parceria com a sociedade civil lançada nesta terça-feira.

 

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria