Bispos saúdam possibilidade de extensão do sinal da Rádio Ecclesia

A Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) saudou a abertura do presidente angolano, João Lourenço, à extensão do sinal da Rádio Ecclesia para todo o país, reivindicação antiga da instituição.

Assembleia plenária dos bispos

“Já esperávamos por este desfeito airoso, nós como Igreja sempre fomos pacientes, abertos ao diálogo e respeitadores da lei”, disse aos jornalistas D. José Imbamba, vice-presidente e porta-voz da CEAST.

O prelado congratulou-se com o “desanuviamento” da questão, que se arrasta há duas décadas.

Esta segunda-feira, João Lourenço manifestou-se favorável à extensão do sinal da Rádio Ecclesia, da Igreja Católica, a todo o país.

Para o chefe de Estado angolano, que falava na sua primeira conferência de imprensa, nos jardins do Palácio Presidencial, este é “um velho problema” e “um falso problema”, acrescentando que defende a liberdade de expressão e de imprensa.

O sinal da Rádio Ecclesia está, neste momento, limitado a Luanda.

A Emissora Católica de Angola foi fundada a 8 de dezembro de 1955, emitindo então para todo o país em Onda Curta, ONDA Média e FM; a 25 de janeiro de 1978 foi decretada a sua extinção pelo então governo da República Popular de Angola, tendo todos os seus bens sido confiscados e nacionalizados.

Desde a sua reabertura, no dia 19 de março de 1999, os bispos da CEAST têm trabalhado pela extensão do sinal da Rádio Ecclesia a todo o país.

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria