Católicos recomendam cultura de diálogo nas famílias

Os cristãos católicos reunidos, no Uíge, durante a realização da semana diocesana da pastoral da família concluíram, ser imperioso o cultivo do diálogo, no seio das famílias, sendo elas uma escola doméstica.

A conclusão vem expressa no documento final, saído do encontro que  juntou 192 famílias,  decorrido de seis a nove  de Setembro,   sob o lema  “família, lugar de paz, reconciliação e edificação mútua “.

Os participantes que consideram importante o papel da família  na regulamentação da comunidade humana em geral e cristã, em particular,  concluíram  ser necessário que os cristãos estejam comprometidos com os  sacramentos e se mantenham  num estado de pureza , afastando deste modo  o mal.

O documento recomenda também , a extensão  de  capelas e centros  de evangelização nas comunidades suburbanas da diocese para contrapor o surgimento de  seitas religiosas com doutrinas falsas, assim como o empenho  dos cristãos para o aprofundamento da doutrina.

Tendo em conta que as seitas religiosas nascem de um  ambiente de crise, quer económica, cultural, social educativa e doutrinal, aproveitando a fragilidade das pessoas menos instruídas em matérias de fé, os caóticos baseam-se na analise feita  e  enaltecem  o papel dos meios de comunicação social como ferramentas de propagação do bem.

Já o Bispo do Uíge, Dom Emílio Sumbelelo, falando na cerimónia de encerramento da semana diocesana da pastoral da família, reafirmou a importância que se deve dar as pessoas idosas por serem transmissoras de valores para as novas gerações.

A semana diocesana da pastoral da família abordou durante os três dias, aspectos ligados a família e a proliferação das seitas religiosas, a fidelidade conjugal e a família, educação dos filhos e o uso das comunicações  sociais.

 

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria