Dom Almeida Kanda apela cristãos a trilhar caminhos da paz

 O Bispo da diocese de Ndalatando, Dom Almeida Kanda, quer que os cristãos continuem a trilhar os caminhos do bem, da paz e da concórdia visando a harmonia e a reconciliação da sociedade.

Segundo Dom Almeida Kanda, que falava na missa de acção de graças, por ocasião do ano novo, dirigida aos reclusos do estabelecimento Prisional do Cuanza Norte, cada cristão deve trabalhar para a promoção da paz, evitando tudo aquilo que impede os homens de  serem bons filhos de Deus.

Para Dom Almeida Kanda, os fiéis são chamados a anunciar a paz todos os dias, em todas as facetas da  vida, através do agir,  maneira de falar e expressão  do rosto, sublinhado que estes,  devem  constar dos compromissos dos cristãos ao longo do ano de 2018.

Exortou aos crentes a se abster  de  função de mensageiros de más notícias, como a vingança e a  discórdia, por  não dignificar  o caminho de Deus, tendo reafirmado  o apelo ao compromisso dos cristãos com o fazer o bem e contribuir  na construção de comunidades fortes que promovam a harmonia e trabalhem  para a reconciliação nacional.

Aos reclusos, Dom Almeida Kanda pediu  o começo de um  novo ano bem animados e crentes num futuro melhor, tendo como proposta a importante do trabalho dos mesmos  para que não haja problemas  e  um olhar sereno aos problemas que vão acontecendo.

Aconselhou-os  ainda a deixar  que a “ estrela de Belém”, que simboliza Jesus Cristo, ilumine e transforme os seus corações para que dentro em breve possam encontrar a alegria de voltarem para as suas famílias e assim colaborarem com a sociedade angolana e trilharem  os caminhos da paz e do desenvolvimento.

“Se queremos que aquela estrela de Belém ilumine as nossas vidas é preciso destruímos tudo aquilo que não está bem nas nossas vidas, tudo aquilo que ainda nos compromete. Deixar que a luz de Belém nos ilumine verdadeiramente e nos ensina  os caminhos da paz e da reconciliação”, Orientou.

Prestigiou o culto, assistido por centenas de reclusos e funcionários da unidade prisional, o director do referido estabelecimento, superintendente-prisional José Manuel Teixeira, crentes e convidados.

Cânticos e orações a favor da paz e da reconciliação entre os angolanos e pelo perdão de Deus assim como momentos de ofertório marcaram a missa que serviu igualmente para assinalar nesta província o Dia Mundial da Paz e de Maria, a mãe de Jesus Cristo.

O Estabelecimento Prisional do Cuanza Norte controla, actualmente, 426 reclusos, dos quais 336 condenados e 90 detidos. Dos condenados 332 são do sexo masculino, um do sexo feminino e um cidadão estrangeiro

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria