Dom Eugénio Dal Corso destaca combate à corrupção

O arcebispo emérito de Benguela, cardeal Dom Eugénio Dal Corso, reconheceu sábado, no Vaticano, haver melhorias na sociedade angolana, embora ainda exista pobreza, e destacou o combate à corrupção desencadeado pelo actual Governo.

D. Eugénio Dal Corso, na Abertura do Sínodo para a Amazónia

Em declarações à agência de notícias portuguesa Lusa, o cardeal admitiu que, apesar das melhorias registadas, fruto da actuação do Executivo liderado pelo Presidente João Lourenço, ainda há muito trabalho a fazer.

Em declarações proferidas à margem da cerimónia da sua investidura como cardeal pelo Papa Francisco, o religioso disse haver “muita pobreza e muita dificuldade, mas o país está no bom caminho”.

Há 33 anos em Angola, o cardeal, que continua o trabalho missionário na Diocese de Menongue (Cuando Cubango), apesar da idade avançada (80 anos), apontou a corrupção como o maior problema do país, reconhecendo que o Governo está empenhado em combatê-la.

O Papa Francisco investiu, na Basílica de São Pedro, 13 novos cardeais, incluindo Dom Eugénio Dal Corso.

Dom Eugénio Dal Corso já exerceu, entre outros, os cargos de bispo da Diocese da Lunda Sul  e de administrador apostólico da Diocese de Cabinda.

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria