Seg. Set 23rd, 2019

É preciso Repensar Universidade no actual contexto sócio-económico do país

O Professor Dr. Marcos Undolo do Instituto Superior de Angola (ISA) ministrou uma aula magna na cerimónia de outorga de Diploma aos recém-lincenciados daquela instituição de ensino superior, onde fez saber que a extensão universitária é a consequência da actividade cientifica, por isso a área cientifica deve ter mais autonomia.

A referida aula, subordinada ao tema repensar universidade no actual contexto socioeconómico do país, foi dirigida aos novos licenciados dos vários cursos do Instituto Superior de Angola. O académico começou a sua explanação recuando no tempo, ao recordar que foi no dia 25 de Janeiro de 1985, que a Universidade de Angola passou a denominação de Universidade Agostinho Neto, em homenagem ao seu primeiro Reitor. Por outro lado o académico afirmou que as linhas mestras traçadas na altura, elevaram para o país uma nova configuração do ensino superior. “Este processo teve em vista a melhoria da qualidade para melhor servir o país”, o que permitiu que o governo redimensionasse em 2012 o sistema de ensino superior criando novas universidades públicas distribuídas em sete regiões académicas.

Na ocasião o professor afirmou que, sem a investigação cientifica não haverá extensão universitária, acrescentando que, não podemos olhar e simplesmente olhar para o país, com tantas necessidades que tem, e ao mesmo tempo em que vão surgindo muitos quadros, estes recém-licenciados vão ganhar muitas responsabilidades para dar o seu contributo para o desenvolvimento do país, mas a minha proposta é que “temos que refazer outra vez o subsistema do ensino superior, olhando para país”.

“Extensão universitária é a consequência da actividade cientifica, neste caso se não há ciência em construção não temos como contemplar a comunidade, como por exemplo, um indivíduo colectivo ou particular, os cidadãos, empresas, organizações governamentais e não governamental. Temos que saber que benefícios directo ou indirecto se tem tido além da formação que recebem”, referiu.

Para o académico a existência de uma universidades só faz sentido se estiver voltado à comunidade (investigação cientifica/ extensão), pois não é possível falar da extensão universitária, se ela não estiver a cumprir com o seu papel social. Investigar é descobrir, encontrar soluções para um determinado problema.

Por: Adão dos Santos