Flamingos ameaçados de extinção em Angola

flamingosOs flamingos, aves ameaçadas de extinção em Angola, vão ser tema da próxima banda desenhada de um projecto que visa incutir nas crianças a preocupação com a biodiversidade, afirmou uma fonte da Fundação Kissama.

O ambientalista Vladimiro Russo, da Fundação Kissama, explicou que os flamingos foram os escolhidos para o tema de 2015 por se tratar de uma espécie ameaçada de extinção no Lobito. província de Benguela, no litoral sul de Angola.

Aquela fundação já produziu, desde 2012, no âmbito do projecto «Histórias para Conservar», quatro bandas desenhadas, sobre as tartarugas marinhas e a costa angolana, a palanca negra gigante e o Parque de Cangandala, a chita e o deserto do Namibe, o gorila da floresta do Maiombe e o manatim do Kwanza.

Acrescentou que está a ser realizado um levantamento da situação dos flamingos em Angola, para a produção da referida banda desenhada.

«Não é um estudo científico detalhado, é apenas para percebermos a situação dos flamingos e podermos transmitir essa situação para as crianças, com uma história infantil», referiu Vladimiro Russo.

Certo é que a poluição e a rápida expansão urbana afectaram a presença dos flamingos em Angola, rota de migração dessa espécie.

«Uma vez que têm que se afastar do seu habitat natural, que são zonas húmidas, como é toda aquela área de Benguela, acabam por se afastar. E o que notamos é que houve uma diminuição de flamingos», sublinhou.

Em Angola, os flamingos podiam ser encontrados em abundância em Luanda e Benguela, mas também nas zonas húmidas do município do Nzeto, província do Zaire (extremo norte), e na Baía dos Tigres, província do Namibe (extremo sul).

«Eles desapareceram, por exemplo, dos Ramiros, à saída de Luanda, onde havia o chamado Saco dos Flamingos, desapareceram daí», lamentou Vladimiro Russo, realçando que em Luanda a espécie ainda tem sido avistada na ilha do Mussulo, bem como em certas zonas a norte da capital.

«Mas são sempre em bando de dois a três animais, quando o normal é de 20 a 25 flamingos», destacou.

De acordo com o ambientalista, houve uma forte redução da espécie, sobretudo na capital angolana.

Para as próximas edições desta banda desenhada de alerta, os elefantes e os hipopótamos estão à frente na lista de espécies ameaçadas de extinção.

Vladimiro Russo adiantou que há «um grande interesse» nessas duas espécies, «muito afetadas» em Angola pela caça e pelo conflito homem/animal.

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria