Judoca angolana conquista prata no “Open América”

fátima faiiaA judoca angolana Antónia de Fátima “Faia”, conquistou, domingo passado, a medalha de prata no “Open América”, que decorreu nos dias 2 e 3 de Agosto, na categoria de menos de 70kg, em Miami, Estados Unidos.

Faia perdeu o ouro na grande final diante de Yuri Alvear, da Colômbia. Dois anos depois, a judoca angolana reencontrou a atleta colombiana, com quem perdeu no combate de estreia nos Jogos Olímpicos de Londres, em quatro minutos e 37 segundos.

A cidade de Miami reuniu, durante dois dias, as estrelas do judo mundial nas duas classes.

O Open América realiza-se de dois em dois anos, na véspera dos mundiais da modalidade.

Antónia de Fátima deslocou-se até Paris, França, na passada terça-feira, onde prossegue com a preparação para o Campeonato do Mundo da modalidade, a decorrer entre os dias 25 e 31 do corrente mês, na cidade de Moscovo, Rússia.

Na terceira participação em campeonatos do mundo, Antónia de Fátima procura a primeira medalha de ouro, depois de um quarto-de-final na estreia no Japão (2003) e o bronze na Roménia, em 2012.

Faia, terceira no ranking africano e 25ª mundial, trabalha com o objectivo de garantir a terceira presença nos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro, depois de já ter competido em Atenas (2004) e Londres (2012).

De 33 anos de idade, Antónia de Fátima “Faia” é a judoca com mais títulos ao serviço da Selecção Nacional de todos os tempos. No seu palmares constam ainda dois campeonatos africanos África do Sul (2005) e Ilhas Maurícias (2014).

Além de quatro vice-campeonatos africanos, designadamente Tunísia (2004), Senegal (2011), Marrocos (2012) e Maputo (2013), Antónia de Fátima colecciona ainda duas medalhas de ouro, Jogos Africanos de Maputo (2011) e Jogos da Lusofonia Índia (2014.

 

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria