Lição de ‘Sakuliva’

                               VISÃO JORNALISTICA

A recatada aldeia ‘Sakuliva’ dista uns 40 km a Noroeste do Lwena, sede provincial do Moxico. Veio à ribalta há dias pela boca de Dom Tirso Blanco, Bispo argentino, benquisto na região por nunca a ter largado mesmo nas agruras da guerra. O vocábulo é Tshokwe e significa literalmente o pai da escuta. Espiritualmente, invoca a qualidade de saber escutar requerida à governação. O prelado exaltou-a dirigindo-se aos Directores do gabinete de imprensa para comunicação social das Dioceses de Angola e São Tomé. Disse inclusive a fonte da sua explicação, isto é, o soba da aldeia que ele contactou na sua inicial estadia missionária por aquele sertão. D Tirso abria na terça-feira, 5 do corrente mês, uma sessão de formação dos referidos responsáveis eclesiais, decorrida na diocese de Viana. A sua intervenção tornou-se uma rica pregação, arreigada da sabedoria dos mais velhos da sua jurisdição pastoral. Da sua comovente exposição, destacamos os seguintes rasgos proféticos:

  • Nós queremos ser uma igreja com capacidade de escuta, de ir ao encontro, de ouvir e assumir o clamor dos pobres, dos aflitos, de estar junto a todas as situações humanas que requerem solidariedade.
  • Nada do que é humano é alheio ao coração de Cristo. A Igreja, fundada por Ele, prossegue na história a obra que o seu Senhor começou e continua a realizar por meio dos seus discípulos. Carrega assim uma mensagem, uma Boa Nova que não pode ser calada.
  • Estamos (…) na era das comunicações, da informação. Se antigamente, a melhor estratégia para sobreviver era o segredo, hoje sô existem quem se comunica e na medida em que se comunicam.
  • Quantos gestos de amor, de solidariedade, de caridade prática são realizados em nome de Cristo e merecem ser comunicados, não para exaltar uma vaidade humana, mas para suscitar a emulação e assim ter um impacto multiplicador.

Fim de citação dos enxertos salientes da mensagem de Dom Tirso perante os Directores de gabinete de imprensa diocesanos. O seminário de formação enquadrou-se no programa de comemoração do 62° aniversário natalício da Rádio Ecclesia (RE), sucedido a 8 do corrente. Honrou a abertura, também, o Ministro da Comunicação Social, João Melo, convidado de honra. O estadista reiterou, na ocasião, o empenho no sentido de se superar a maior ansiedade da emissora católica: “Estamos a trabalhar nesse dossiê no sentido de encontrar uma solução que seja consensual”, declarou o ministro João Melo.

Na sua qualidade de Presidente da Comissão Episcopal da Comunicação Social da CEAST, D Tirso vincou o carácter emblemático do caso e a seguinte posição: “A expansão do sinal a todo o país permitirá que todos os Bispos, a voz dos pastores, a voz das comunidades cristãs sejam ouvidas e o Evangelho seja ouvido”. Recomendou, na esteira, uma oração “agora mais insistente e perseverante”.

A celebração do aniversário contemplou uma peregrinação conjunta ao Santuário da Muxima, isto é, directores diocesanos e o pessoal da rádio de confiança. Naquele lendário local de peregrinação, a comitiva rezou igualmente a oração pela expansão do sinal da emissora, com a qual fechamos a presente crónica:

Senhor / Que enviastes os Teus apóstolos / Anunciar a Boa Nova/ A todas as nações/ Abri os corações/ Removei os obstáculos/ Desbloqueai os caminhos/ Para que /As ondas da RE/ Possam chegar a todo o país/ Levando a todos/ A Vossa Palavra de Justiça, Paz, Amor e Reconciliação/. Amém.

(Uma coprodução de Siona Casimiro e P. Maurício Camuto. Apresentação de Tomás de Melo)

Luanda, quinta-feira 14 de Dezembro de 2017.

 

 

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria