Lutadores angolanos homenageados em Luanda

faiaO lutador angolano Demarte Pena disputou e venceu no dia 3, pela primeira vez, o título na categoria de menos 61 quilos da EFC África.

Com a conquista, o atleta angolano tornou-se o primeiro lutador africano a conseguir dois títulos em duas categorias diferentes na história da competição.

Pena, de 23 anos, natural do Cuando Cubango, ganhou notoriedade no mundo das artes marciais ao vencer em Setembro de 2011 o primeiro título na categoria “peso pluma”, tendo defendido o título em cinco edições.

Por seu turno, a judoca Antónia de Fátima “Faia”, foi reconhecida após conquistar no mês de Junho a medalha de ouro no africano das Ilhas Maurícias na categoria de menos 70 quilos.

A atleta angolana tem agora as atenções viradas para o mundial da modalidade, a decorrer de 25 a 31 de Agosto, em Moscovo, no qual compete pela sétima vez.

Antónia de Fátima “Faia” viaja no dia 24 para o Brasil, onde realiza o estágio pré-competitivo. Na véspera do mundial, a atleta disputa o “Open América” em Miami, Estados Unidos.

Na ocasião, o ministro reconheceu os feitos destes atletas e, depois de ouvir o historial dos dois, encorajou os mesmos a prosseguirem a luta por mais títulos.

Depois de ter lembrado as conquistas da judoca Faia no desporto nacional, o governante dirigiu-se ao lutador de Artes Marciais Mistas (EFC) Demarte Pena,  considerando-o um patriota, por nunca se ter esquecido de levantar a bandeira de Angola no final de cada combate, mesmo sem receber o apoio de qualquer instituição desportiva do país, por residir na África do Sul.

Referiu que as artes marciais e o judo integram o conjunto de modalidades individuais em Angola que, desde 2013, têm trazido mais medalhas continentais ao país.

Gonçalves Muandumba solicitou depois a Pena a implantar a modalidade que pratica em Angola, porque  acredita que terá muitos praticantes.

Já a fechar a cerimónia, o ministro afirmou que a galeria dos Desportos, que acolheu Pena e Faia,  passará doravante a ser palco de cerimónias para homenagear os campeões. Na cerimónia, que decorreu no anfiteatro principal da Galeria dos Desportos, foram vários os elogios para os dois atletas,

No final do acto, receberam flores, lembranças e prémios monetários correspondente às medalhas de ouro.

Em Angola, a lei prevê o equivalente a 10 mil dólares para os campeões africanos.

 

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria