Mérito Jornalístico

VISÃO JORNALÍSTICA 

A pré-campanha eleitoral destila já os ares da sua graça, marcando a caminhada com certas cenas. O filme da fresca retrospectiva reaviva imagens tais como: a correria ao Tribunal Constitucional dos emissários dos partidos pretendentes, carregados de volumosas pastas; o estouro de garrafas de champanhe nas sedes das formações aprovadas nesta fase; a cerimónia solene de terça-feira 6/6, na sede do CNE (Conselho Nacional Eleitoral), onde o sorteio ditou a ordem dos partidos no boletim de voto; a divulgação do programa eleitoral da UNITA e sua mega manifestação contra a CNE, tentando equilibrar as digressões rivais. Com pompa leonina, o rival MPLA investiu na peregrinação ao santuário da fibra patriótica, a heróica Nambuangongo. Em paralelo, aclarou-se o direito e volume do ansiado subsídio público aos concorrentes admitidos. Cifra-se ao equivalente individual de mais ou menos um milhão de dólares, montante acolhido diversamente, à proporção dos recursos. Ademais, elucidou-se o tempo de antena na Rádio Nacional e TPA, os dois órgãos públicos de maior alcance territorial.

Na conjuntura, captamos um duplo mérito jornalístico – da TPA e de Rafael Marques, separadamente, pois claro. A TPA brilhou com uma inovação editorial, que se espera esmerar nos cânones da credibilidade profissional. Trata-se do debate promovido entre os mandatários dos seis partidos concorrentes, sobre o totobola do posicionamento no boletim de voto. Em termos de casting, os partidos saíram-se bem, tendo cada actor defendido a sua dama, sem derrapagens de monta. Certo azedume instalou-se quando um dos pares considerou a campanha de outro de “folclore”. A réplica surgiu logo, exigindo urbanidade. A única participante feminina sobressaiu na brecha. A moderação pareceu no instante um tanto quanto acanhada em exercer a sua sensível arbitragem. Por ofício, cabe-lhe a habilidade de dirimir estes deslizes, previsíveis nos contendores, sem prejuízo da sua circunstancial equidistância. Entende-se o lapso pela primeira vez do jornalista de plantão, um confrade de incontestáveis credenciais na labuta. Superar-se-á, estamos certos, na repetição do exercício. Lapso estrutural revelou-se, porém, no figurino que afastou do debate a Comissão Nacional Eleitoral (CNE), responsável do tema em análise. A sua presença teria permitido aclarar a bronca verificada no peso diferencial da bola do MPLA. Um cabal esclarecimento desta nebulosidade impõe-se para inverter a desconfiança persistente. E porquê não, aliás, em próxima edição, um debate cristalino sobre a alegada opacidade na contratação das empresas INDRA e SINFIC? Um debate frontal, associando figuras à altura de subsidiarem lisas fórmulas de consenso nesta causa de escaldante crispação! Não convém já as próprias forças vivas e sãs da Nação assinalarem-se com iniciativas tendentes a esbater esta potencial hipoteca da acalmia pós-eleitoral? Seja como for, o debate televisivo sobre o sorteio perfilou na senda da Mensagem da CEAST sobre as Eleições, exortando, citamos: “Vai sendo tempo de habituar o povo a assistir ao debate de ideias entre os candidatos.

E ainda bem que o afoito jornalismo angolano granjeou, na hora, mais um êxito internacional. A proeza é do jornalista Rafael Marques, por ter figurado entre os cinco laureados de um prémio nos Estados Unidos da América. Obra da “National Endowment for Democracy” (Fundação em prol da Democracia), idosa de 34 anos, o galardão honra periodicamente este valor. No sensível momento eleitoral, que a mídia angolana deve abordar os factos com virtude, a homenagem alenta todos os profissionais. E valoriza, em boa medida, o pressuposto ético que advoga, salientamos: “o bem comum empenha todos os membros da sociedade: ninguém está escusado de colaborar, de acordo com as próprias possibilidades, na sua busca e no seu desenvolvimento” (Compêndio de Doutrina Social da Igreja 167).

(Uma coprodução de Siona Casimiro e P. Maurício Camuto. Apresentação de Tomás de Melo)

Luanda, quinta-feira 15 de Junho de 2017).

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria