Operação contra a delinquência violenta leva 120 pessoas à cadeia

A Polícia Nacional (PN) deteve 120 pessoas numa operação que está no terreno para “desarmar marginais, sobretudo os que praticam crimes com recurso a arma de fogo”.

Esta operação da Polícia Nacional visa sobretudo quem se desloca de motorizada, mas não só, pois os automobilistas também estão na mira dos agentes, porque, segundo Pedro Miranda “Bazuca”, 2º Comandante Municipal de Luanda, “os marginais têm utilizado, como modus operandi, as viaturas ligeiras e as motorizadas para a prática de crimes, munidos de arma de fogo e branca”.

Segundo a PN, a operação foi lançada na sexta-feira, 15, e até segunda-feira, 18, 120 pessoas foram detidas, tendo sido apreendidas 578 motorizadas, das quais 110 ilegais, 25 armas brancas do tipo catana e faca. Os infractores foram todos encaminhados à 2ª esquadra.

De acordo com Pedro Miranda “Bazuca”, 2º Comandante Municipal de Luanda o objectivo da operação é estender-se ao longo do território do município de Luanda.

“Não daremos tréguas aos marginais, estamos a proceder à revista a esses meios rolantes porque a maior parte dos assaltos são cometidos por indivíduos que circulam em motorizada ou em viaturas ligeiras”, disse Pedro Miranda Bazuca, acrescentando que todos os veículos serão alvo da abordagem da Polícia Nacional.

“As actividades de prevenção e combate à criminalidade no centro e fora da cidade vão continuar até desarmar os marginais, sobretudo os que praticam crimes com recurso a arma de fogo”, garantiu o oficial.

Pedro Miranda pediu calma aos cidadãos porque “a Polícia Nacional tudo está a fazer para garantir a ordem e a tranquilidade”.

“Os cidadãos podem estar tranquilos pois tudo estamos a fazer para garantir e manter a ordem e a tranquilidade públicas. Não iremos dormir, se o bandido madrugar”, garantiu.

Fonte: Club k / NJ

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria