Teologia do trabalho e a misericórdia da maldição

caluboO trabalho dignifica o homem. Porém segundo algumas correntes, o trabalho nasceu como uma maldição ao homem, na expressão, “Com o suor do teu rosto comerás o teu pão, até que voltes ao solo, pois da terra foste formado; porque tu és pó e ao pó da terra retornarás!” Gn,3,19.

O amor da primeira hora no paraíso, depois da crise inicial se transformou num desamor. Porém, como podemos entender, as maldições são manifestações do amor e da justiça divina. O mundo inicial não era do suor, e sim do dom que o pecado defraudou.

A misericórdia divina abre-nos uma nova porta e nos coloca a caminho do dever existencial, do trabalho. Sim, se não trabalhavas agora, “comerás o teu pão, até que voltes ao solo”, escreve o autor bíblico.

No novo testamento, sem repouso nenhum, Jesus responde que o trabalho é um dever existencial do Pai. Não escolhe dia nem hora. Na infância, Jesus foi carpinteiro e ia sempre à sinagoga com Sua família aos sábados (Luc. 4:16). Porém, quando assumiu o ministério que anunciaram os profetas, Seu trabalho foi puramente espiritual, trabalhava até ao sábado, para a salvação dos pecadores, não há hora, nem dia, mês ou ano de parar de trabalhar, porque o trabalho liberta o outro e é sinonimo de fazer o bem, como diz ele mesmo, é “é lícito, nos sábados, fazer o bem” – Mateus 12:12.

Nas sociedades modernas o trabalho passou de dever para direito e como tal, segundo alguns doutrinadores considera-se ramo de direito em transição. Caracteriza-se por ser intervencionista e protetivo em relação ao empregado. Seus institutos típicos são em essência coletivos ou socializantes.

Para muitos, há muito deixou de ser um dever, mas apenas um direito, por isso o nosso debate quer equacionar, direito ou dever? O contrato de trabalho e as suas prerrogativas, até quando é que assomam-se ao direito do dever?

Padre Quintino KANDANDJI

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria