Visita do Papa Francisco ofusca campanha eleitoral em Moçambique

A visita do Papa Francisco a Moçambique, de 4 a 6 deste mês, está a cegar a campanha para as eleições de 15 de Outubro, que teve o seu  inicio sábado último, por outro lado, a  visita do sumo pontífice está a cotizar as relações inter-religiosas no país que em alguns casos não eram boas.

“Nem parece que estamos em campanha eleitoral; as pessoas estão mais preocupadas com a visita do Papa do que com a campanha”, disse Laura Lobato, crente da igreja Testemunhas de Jeová, em Maputo, realçando que “talvez a situação mude depois da visita papal”.

A mesma opinião tem Salvador Uamusse, da igreja Zione, afirmando que a intensa movimentação das pessoas em torno desta visita, significa que elas “acreditam no poder espiritual que o Papa traz para Moçambique”.

“Você sabe que tem havido desentendimentos entre igrejas neste país, mas neste momento, eu não sei quem é crente da igreja Universal do Reino de Deus, da Assembleia de Deus ou da Metodista Unida; todos nós estamos sintonizados com a visita papal”, realçou Dany Ibrahimo, do Conselho Islâmico.

“Uma das coisas que esta visita vai trazer para nós, é fazer renascer em nós, o fio de esperança que perdemos como moçambicanos, fazer renascer o fio de partilha e a solidariedade como um único povo, porque às vezes nos deixamos levar pelas fronteiras étnicas, linguísticas e provincialistas”, afirmou Nelson Moda, da Comunidade de Santo Egídio.

Fonte: VOA

O Apostolado Nas Redes Sociais

Twitter O ApostoladoFacebook Jornal O Apostolado

Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria


Apostolado Divisoria